Notícias

Lar Medianeira recebe homenagem da Câmara

Câmara 15/08/2018
Lar Medianeira recebe homenagem da Câmara
Fotos: João Flores da Cunha/CMG

A Câmara Municipal de Gravataí realizou uma homenagem ao Lar Nossa Senhora Medianeira por seus 70 anos de existência. A sessão solene ocorreu na noite de terça-feira (14).

O vereador Jô (PTB), proponente da homenagem, destacou os valores de “fraternidade, humanidade, lealdade e amor que fazem a grandeza desta instituição de longa permanência”. Ele ressaltou o trabalho voluntário de inúmeras pessoas ao longo das últimas décadas, e as doações que permitiram a construção do lar e a ampliação de seu espaço.

“Acolher e promover a melhoria da qualidade de vida preservando a dignidade, o lazer, a saúde, a integração, a socialização, a proteção dos direitos e a independência e autonomia dos idosos supera qualquer expectativa de uma causa”, afirmou o vereador, destacando a o trabalho dos voluntários que têm a “nobre missão de garantir os direitos e o respeito dos moradores do lar”.

“É com muita satisfação que recebemos esta bonita homenagem”, disse José Augusto Rosa Bitello, presidente do Lar Medianeira. Ele lembrou que a instituição está inserida na sociedade gravataiense desde 1948, e ressaltou a “luta e perseverança de muitas pessoas que tornaram esse projeto realidade”.

Bitello agradeceu o empenho dos trabalhadores da equipe, que “desempenham com muita dedicação, carinho, respeito e ética as atividades do lar”, destacando que eles fazem um “atendimento em que o objetivo principal são os nossos 45 idosos e idosas”. Ele encerrou sua fala dizendo que “respeitar a pessoa idosa é tratar o próprio futuro com respeito”.

O vice-prefeito do município, Áureo Tedesco, que representou o Executivo na solenidade, agradeceu o serviço prestado pelos funcionários e pelos voluntários do Lar Medianeira. “Fico muito agradecido de ver que há pessoas querendo fazer pelos outros no nosso município”, disse.

Tedesco destacou a necessidade de respeitar e cuidar dos idosos: “foram eles que fizeram o nosso país. Só temos o que temos hoje devido a quem trabalhou no passado”. Ao final, houve duas apresentações artísticas: Roberto Adolfo, morador do Lar Medianeira, declamou um poema, e Paulo César Cardoso cantou uma música acompanhado de gaita.